domingo, 4 de outubro de 2009

É proibido fumar!

Depois de a burocracia estatal autorizar a entrada da PM para reprimir estudantes, funcionários e professores na USP, o governador neopuritano José Serra, sancionou a lei antifumo, (13.541/2009) que proíbe o fumo de cigarros em lugares fechados, como bares, restaurantes e casas noturnas e outros estabelecimentos comerciais. Até os fumódromos em ambientes de trabalho e as antigas áreas reservadas aos fumantes foram proibidas. Segundo o site do governo do Estado de São Paulo, a lei restringe, mas não proíbe o ato de fumar. O cigarro só é autorizado dentro das residências e em vias públicas e aéreas ao ar livre. A lei entrou em vigor na sexta feira dia 07/08/09 e para divulgá-la, o governo, por meio da Secretaria de Comunicação fechou uma parceria com as quatro principais operadoras de telefonia móvel que atuam em São Paulo para alertar a população sobre o início da mudança.
As operadoras, Vivo, Tim, Oi e Claro, vão disparar torpedos de cunho educacional para todos os portadores de celular. Esta ação mostra apenas a vigilância e o controle social da vida mínima dos cidadãos sobre o que eles devem fazer!
Tal decisão, associada ao discurso científico e ao constrangimento moral dos cidadãos, efetuada por seus agentes dedos-duros, via a máquina repressiva do Estado, só leva-nos a uma conclusão: o comportamento nazi-fascista que se torna cada vez mais forte com suas leis rígidas.
Nunca é demais lembrar que esta decisão é semelhante ao governo nazista de Hitler, que combateu o tabagismo e baniu o fumo nos lugares públicos. Esta é a verdadeira face do governo que com o slogan “se você é fumante, respeite a lei. Respirar um ar mais saudável, agora, é um direito de todos" tenta convencer as pessoas com uma proibição extremamente arbitrária. Com esta lei, o Governador Serra avança cada vez mais para a criação de outras leis, tais como: plano anti-violência, que com o discurso de zelar pelos direitos individuais e segurança dos cidadãos, reprime-os com a vigilância constante da burocracia estatal.
Esta á apenas uma lei entre as várias outras, das quais o único objetivo é: a vigilância dos cidadãos...

5 comentários:

William Dubal disse...

Seu texto me lembrou um que foi escrito pelo Paulo Ghiraldelli, de argumento totalmente oposto ao seu. Não sei se você leu:

http://ghiraldelli.wordpress.com/2009/08/24/o-fumo-e-o-nao-fumo-aos-idiotas-a-lei/#more-1770

Acho que as importante esta discussão que você colocou, sobre os mecanismos de controle social, como também acho importante discutir sobre os fatores econômicos fundamentais para a criação da lei antifumo. Enfim, há muito o que denunciar aí...

Abraço!

Marco Rodriguéz disse...

Nossa, nem me fale, há vários elementos a se denunciar. O Serra vai implementando leis mínimas que aos poucos nos sufocam de tal forma, que ficamos num beco sem saída.
Valeu pela dica, vou ler esse texto do Ghiraldelli.
Abraço!

Elaine Cristina disse...

É de pequenas proibições que o estado toma toda liberdade do indivíduo! E bem diz o povo aqui do interior: de grão em grão a galinha enche o papo!

Marco Rodriguéz disse...

Isso mesmo!
os provérbios populares tem sentido!

Marco Rodriguéz disse...

Isso mesmo!
os provérbios populares tem sentido!