segunda-feira, 6 de setembro de 2010

Não ao ensino técnico!

1. Os estudantes devem ter acesso a Universidade por meio de uma escola pública de qualidade,
2. O ensino médio não deve ser uma velharia inútil com a pretensa ilusão de empregar estudantes após as manobras técnicas,
3. O ensino técnico é a regressão a ditadura, que, na LDBN 5.692/71 estragou o ensino de vez,
4. Por um ensino que dê acesso à Universidade,
5. Não a profissionalização precoce!
6. Que o capital humano não se estenda por meio de uma escola técnica,
7. Que a Universidade seja Universidade,
8. Que escola seja escola,
9. Tecnicismo? Não! Por uma educação básica que dê acesso ao ensino Universitário não “profissionalizante!”.
10. Por uma educação básica e Universitária realmente.

6 comentários:

J.G disse...

Não concordo, o ensino técnico acrescenta muito, se feito junto com o ensino médio melhor ainda.
No caso o CEFET-MG oferece muitos cursos bons, alunos são prêmiados internacionalmente e a ajuda na decisão por uma carreira.

Marcos S. P. Euzebio disse...

Será que precisamos, mesmo, escolher entre os dois? Não há como se ter um ensino médio de base geral bem feito, junto de uma formação para o trabalho em ponto maior (ou seja, fugindo da pura "tecnicização")?
Abraço!

Marco Rodriguéz disse...

Pois é Marcos, coloquei não ao ensino técnico porque estes governantes somente pensam em uma formação tecnicista, o que infelizmente está abrangendo os cursos superiores de humanidades, mas espero que junto, possa se ter uma boa formação para ambas as áreas.
abraço!

rafael andolini disse...

curso superior de humanidades é uma estupides per si!

rafael andolini disse...

ps. estupides com s mesmo

Marco Rodriguéz disse...

Pode ser! Largue de purismo linguístico!
Cadê o Wittgenstein?!