sábado, 24 de abril de 2010

O pensar contemporâneo.

“Quando a gente olha para as coisas grandes, a situação política, o aquecimento global, a pobreza do mundo, tudo parece mesmo horrível, nada está melhorando, não há nada de bom para esperar. Mas então eu penso nas coisas pequenas, próximas...sabe como é, uma garota que acabei de conhecer, ou essa música que a gente vai tocar com o Chas, ou brincar na prancha de esquiar na neve, no mês que vem e aí parece ótimo. Então meu lema será este: pense nas coisas pequenas”.

Trecho do livro: Saturday, de Ian McEwan

4 comentários:

Essência e Palavras disse...

Gostei daqui... seguindo-te!

Marco Rodriguéz disse...

Seja bem vinda!

Gentil disse...

Olá - Marco -, não sei quem! Obrigado pela visita.

Também gostei daqui. Em seu espaço me senti, em alguma medida, em casa.
Ian McEwan é legal. Esta sintese/extrato lemos acima encontra-se num volume já em portugues, SÁBADO, que li e não gostei, isto é, ele mostra que o humano estar indo para o buraco - sinto-me contráriado ao gostar de quem soca meu estômago.

Abraço e sejamos bem-vindos

Gentil

Marco Rodriguéz disse...

Poxa...eu gosto deste discurso pequeno burguês de Ian mcEwam, (apesar de não ser adepto a este discurso) embora só conheça o sábado, creio que é uma perpspectiva um tanto relativista, mas que tem boas consideraçõees na sociedade contemporênea! Abç
Ah. Quanto não saber quem és, sou ex-aluno da Metodista e agora mestrando em filosofia na Unifesp.
Abç e sejamos bem vindos!